segunda-feira, setembro 28, 2009

Os patrões portugueses são "burros"

O presidente do patronato — das grandes empresas, entenda-se — D. Francisco Van Zeller, não perdeu tempo a fazer chantagem, avisando "solenemente" que os empresários não vão investir se o "novo" Governo (aspas nossas) não der estabilidade. E, com falinhas mansas, acrescentou que nenhuma solução de governo poderá passar por uma coligação de Esquerda.
Escusava de o dizer porque nós há muito sabemos que estes "senhores" fogem da Esquerda como o diabo da cruz. A dependência dos favores do Estado, tenham eles a forma de milhões, legislação ou ausência dela, é genética; corre-lhes nas veias desde os tempos do Estado "Novo".
Afinal, o que é que estes tipos aprendem com o exemplo da Noruega — apenas o país mais desenvolvido do… mundo — onde os empresários não têm qualquer problema em trabalhar com um governo de maioria de Esquerda? Literalmente nada. Mas isso não é de admirar numa classe que, em média, tem menos habilitações que os seus empregados.

Sem comentários:

Publicar um comentário