quarta-feira, dezembro 02, 2009

Jogar ao monopólio

Se alguém quisesse criar barras de ouro "falsas", o tungsténio, que custa aproximadamente US$10 por libra (1 libra = 453,59 gramas), seria o metal ideal uma vez que tem exactamente a mesma densidade do ouro, tornando uma barra de ouro falsificada com tungsténio impossível de distinguir de uma barra de ouro sólida, só através do peso.



Pois é justamente o que terá acontecido em larga escala. 5.600 a 5.700 barras de ouro "temperadas" com tungsténio foram descobertas em Hong Kong, o que levou a pensar que haviam sido manufacturadas na China, geralmente encarada como "a capital mundial da contrafacção". Porém, poucas horas depois desta fraude ser identificada, as autoridades chinesas já haviam preso muitos dos seus autores e chegado à conclusão que tudo começara 15 anos atrás… na América.
Durante a administração Clinton, entre 1,3 e 1,5 milhão de barras de tungsténio de 400 onças, revestidas de ouro, foram presumivelmente manufacturadas nos EUA. 640 mil destas barras foram despachadas para Fort Knox, ali permanecendo até hoje. As restantes foram "vendidas" no mercado internacional que, provavelmente, está literalmente recheado de barras de ouro falsas.
Já sabíamos que o Federal Reserve Bank dos EUA cria nota verde como se fosse papel higiénico. Agora ficamos também a saber que fez barras de tungsténio fazendo-as passar por barras de ouro!
Por este caminho, ainda vamos todos acabar a jogar ao monopólio com dinheiro a fazer de conta!…

Sem comentários:

Publicar um comentário