quinta-feira, maio 31, 2012

Em política, o que parece é

Passos Coelho afirmou hoje que o erro detectado nas contas das receitas fiscais não tem impacto na execução orçamental nem põe em causa as metas orçamentais estabelecidas.
E na verdade, que importância têm essas miudezas numa economia em queda livre, com cerca de 15 empresas a falirem todos os dias e mais de 1 milhão de desempregados?
Mas PC não se fica por aqui nas suas verdades...
Afirmou ainda que o ministro-Adjunto, Miguel Relvas, “nunca teve negócios nenhuns com Silva Carvalho” e lamentou o eco dado pela comunicação a matérias “não provadas” ou “dadas como falsas.


Talvez os tempos sejam outros  mas, não há dúvida, esta peça lembra cada vez mais alguém tristemente célebre que dizia que "em política, o que parece é"!


Sem comentários:

Publicar um comentário