sexta-feira, fevereiro 24, 2006

Quem a cama faz nela se deita!

"Não há derrota eleitoral (...) que belisque a popularidade de José Sócrates (…), diz o DN, como se a eleição de Cavaco Silva tivesse sido uma derrota para o Primeiro-Ministro.
Ora, acontece que Sócrates, secretamente, sempre almejou ter Cavaco em Belém porque sabia que, por um lado, ele não poderia recusar-lhe a sua prometida cooperação estratégica, e por outro, graças ao seu efeito-eucalipto, contribuiria para secar cada vez mais a oposição da Direita, em particular do PSD, o que nenhum dos candidatos da Esquerda, mesmo os da área do PS, lhe poderia garantir completamente. Para isso avançou com a candidatura de Soares — sabendo de antemão que ele nunca seria eleito — e, de uma assentada, estendeu a passadeira presidencial a Cavaco, livrou-se de vez do patriarca do seu partido e deixou Alegre à deriva sem saber o que fazer com o segundo lugar que obteve.
Jogada de génio! A populaça, pelos vistos, aprecia e brinda José Sócrates, o Governo e o PS com uma significativa recuperação de popularidade nas sondagens.

Só não se entende como é que a rapaziada, tendo eleito um salvador da pátria e estando tão contente com o Governo, continua tão pessimista em relação ao futuro?!… Não dá para entender!… (Ou talvez dê!… Fizeram a cama, nela se hão-de deitar!).

5 comentários:

  1. A empresa que promove estas sondagens, a Marktest, será aquela que colocava em vésperas de eleições, Manuel Alegre atrás de Mário Soares? Ah, já entendi...e o DN será aquele jorbal que tem à frente António José Teixeira? Ah, já entendi melhor...

    ResponderEliminar
  2. Pois é Ruy, veja lá, não é que me tinha esquecido desse pormenor?!…

    ResponderEliminar
  3. Um esquecimento perdoa-se sempre.

    ResponderEliminar
  4. Assino por baixo, por cima e dos lados.

    Um @bração do
    Zecatelhado

    ResponderEliminar