domingo, maio 01, 2011

Primeiro de Maio só de quinze em quinze anos?

Precisamente em 1979, o ano em que, pela primeira vez, o FMI andou por cá a tratar-nos da saúde, Sérgio Godinho, no tema "Arranja-me um emprego", do álbum "Campolide", cantava com a sua ironia corrosiva:
Se eu mandasse neles
os teus trabalhadores
seriam uns amores
greves era só
das seis e meia às sete
em frente a um cassetete
primeiro de Maio
só de quinze em quinze anos
feriado em Abril
só no dia dos enganos
e reivindicações
quanto baste ma non troppo
anda, bebe mais um copo
arranja-me um emprego
Arranja-me um emprego
pode ser na tua empresa
concerteza
que eu dava conta do recado
e para ti era um sossego
Ingenuamente, muitos deverão ter pensado que SG não estaria a fazer um sério aviso, que deveria estar a brincar ou a exagerar!… Pois não estava. Como agora não estão Belmiro de Azevedo e Soares dos Santos quando pressionam os seus empregados a trabalharem no dia 1.º de Maio. Para estes "senhores", o mercado é quem mais ordena e, em nome do lucro, são até capazes de aderir ao "princípio da loja chinesa" e abrir os hipermercados Continente e Pingo Doce 365 dia por ano!… P'ra falar verdade, com o(s) governo(s) que temos (tido), sempre a porem-se a jeito dos grandes grupos económicos e a fazerem vista grossa aos seus desmandos, não me admiraria que tal viesse a acontecer!…

Sem comentários:

Publicar um comentário