segunda-feira, novembro 30, 2009

Os especuladores não têm emenda

O Boletim Estatístico do mês de Novembro, publicado pelo Banco de Portugal, revela que 2009 poderá ser o ano em que os portugueses mais investiram em paraísos fiscais. Só nos primeiros nove meses do ano, a verba que corresponde ao saldo entre os valores aplicados e retirados destes veículos foi de 2,8 mil milhões de euros.
Segundo o Fundo Monetário Internacional, as ilhas Caimão têm sido o principal destino escolhido pelos portugueses, inclusive do próprio estado português, que até o final de 2007 mantinha no território britânico 87 milhões de dólares.
Os paraísos fiscais, também conhecidos como offshores, são regiões ou estados que possuem regimes fiscais extremamente baixos e permissivos e têm sido o principal instrumento utilizado nos diversos ilícitos financeiros revelados com a crise económica. Em Portugal, os famosos casos do BCP e do BPN, revelaram que os offshores foram largamente utilizados para manipular os mercados e ocultar operações ilícitas. Esquerda.Net

Sem comentários:

Publicar um comentário