domingo, novembro 29, 2009

Não ao novo aeroporto!

A produção mundial de petróleo cessou de crescer em 2004 e desde então tem estado a flutuar num planalto de 5%, como se pode verificar no gráfico seguinte, extraído da apresentação de Robert L. Hirsch, divulgada este mês na conferência da ASPO-USA.
O mundo atingiu o pico petrolífero e, a partir de agora, o petróleo, apesar da crise económica internacional ter aliviado a sua procura, virá a ser um recurso cada vez mais escasso e mais caro.



Por este andar, no ano previsto para a inauguração do projectado aeroporto de Alcochete, poderemos estar já em plena penúria petrolífera. A ignorância energética do governo e da maioria dos políticos deve, por isso, ser combatida de forma a que seja evitado um investimento absolutamente ruinoso. Mais do que nunca, é importante assinar a petição contra a construção de qualquer novo aeroporto em Portugal.

Sem comentários:

Publicar um comentário