sexta-feira, maio 22, 2009

O país e a justiça que temos

Num país em que a Justiça actuasse de forma expedita, seis meses seria tempo mais do que suficiente para deduzir a acusação de um arguido, por mais "excepcional" que fosse a "complexidade" do processo em questão. De resto, num país assim seria impensável, ao fim de tanto tempo, haver apenas um único arguido (???…) em prisão preventiva, tratando-se, afinal, de um processo excepcionalmente tão complexo.
Mas este é o país e a justiça que temos. Por isso a corrupção grassa como a erva daninha.

Sem comentários:

Publicar um comentário