domingo, outubro 30, 2005

A "singularidade" de um ministro incompreensível

O presidente da Associação Sindical de Juízes diz que o primeiro-ministro deve um pedido de desculpas ao país por ter prestado declarações falsas quando disse que não beneficiava de um regime especial de saúde.

Em resposta, o ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, disse textualmente: "Os serviços sociais não são serviços sociais para ministros. Toda a função pública tem serviços sociais complementares e dá-se o caso dos serviços sociais da presidência do Conselho de ministros constituírem o regime geral dos serviços sociais complementares. Aqui a singularidade é mesmo essa."

Perceberam? Não??? Eu também não!… Se calhar foi esse mesmo o objectivo do senhor ministro…

Sem comentários:

Publicar um comentário