quinta-feira, outubro 27, 2005

Riso amarelo

PROGRAMA DA CANDIDATURA DE CACILVA VÁCUO

0) Ida às oficinas de Camarate, com vista a pôr um motor transformado no velho Ford blindado, oferecido pela Baronesa-Sopeira Thatcher, de modo a poder vencer a distância Porto/Lisboa em apenas meia-hora (O TGV dele...)

1) Criação imediata da Ordem das Modistas e Costureiras, com Bastonária vitalícia, Maria Cacilva Vácuo.

2) Promoção de Katia Guerreiro a Amália Rodrigues II, com correcção da História, falsificação das fotos, e enxertos nos cds da Amália de material genético da Katia (choque tecnológico)

3) Atribuição da Grã-Cruz da Liberdade a José Sócrates, por se ter atrevido a fazer, em seis meses, tudo aquilo com que o Aníbal sonhou, durante Dez Anos, e não se atreveu, não fosse cair-lhe algum garrafão da Ponte em cima.

4) Fim imediato dos processos lesivos de pessoas de bem, como o Apito Dourado, o Casa Pia, o Furacão, o Felgueiras, e a obrigação dos familiares dos mortos com lotes de plasma contaminado, a indemnizarem a Doutora Leoneza Bolor, por danos morais prolongados.

5) Reconversão de todas as estradas posteriores ao IP5 em estradas de modelo IP5: curvas para serem mais longas, contra-curvas para quem está farto de curvas se debruçar nas contra-curvas, inclinações fora da lei e 3cms a menos na camada de betume para os cofres de empreiteiros e donos de obra apoiantes da candidatura.

6) Criação da Cidade de Boliqueime, e sua imediata candidatura a Património da Humanidade, junto da U.N.E.S.C.O.


7) Entrega de todas as obras em curso, no país, à tutela do Arq. Tomás Taveira, com vista a serem cumpridas todas as directivas comunitárias que obrigam à existência, na porta das traseiras (cof, cof, cof) de rampas de acesso para cidadãos de mobilidade reduzida (deus me perdoe...)

8) Eliminação imediata de todos os blogues, espaços de comentários e chats onde se possa dizer mal do Grande Timoneiro e de todos os que lhe são próximos.

9) Retirada dos arquivos do estado, depósitos televisivos, e rusgas-surpresa em domicílios onde possa haver vestígios de vídeos, fotos, ou dvd’s onde se veja o Salvador da Pátria a mascar a célebre fatia de bolo-rei com a suas mandíbulas de aligator financeiro.

10) Substituição das refeições servidas nos refeitórios das escolas básicas pelo meio queque que o vovô Cavaco dá aos netinhos, na pastelaria "O Meu Ninho Doce", da Rua do Possidónio.

11) Renovação da Praça do Terreiro do Paço, que deverá passar-se a chamar Terreiro do Cavaco, ou Praça Mariani (a decidir após a "eleição", cof, cof, cof...). A medonha estátua de D. José deverá ser substituída por uma réplica, em ferro fundido, da bomba de gasolina paternal, em Boliqueime.

12) Substituição da velha anedota "Qual a diferença entre Deus e Mário Soares? -- é que Deus está em toda a parte, e o Soares já lá esteve", por uma versão séc. XXI, que rezará o seguinte "Qual a diferença entre Deus e o Professor Aníbal? -- é que Deus está em toda a parte, e o Aníbal gostaria de estar, mas ninguém o convida porque não é conhecido".

13) Correcção, em todos os livros de História, da expressão "deficit gigantesco", associado aos anos do GREAT PORTUGUESE DISASTER (1985/1995) pela expressão "ligeiro desequilíbrio das contas".

14) Revisão do projecto do TGV, cujo percurso deverá incluir a Figueira da Foz, onde o desastre começou, escala em Cidade de Boliqueime, evitar Madrid, enquanto lá estiver o Zapatero, e o resto fica em aberto.

15) Dividir Portugal, entre os que apoiaram estas medidas e as que acham que só podiam vir da cabeça de alguém muito perturbado.

A Bem da Nação
Aníbal Cacilva Vácuo,
pai do GREAT PORTUGUESE DISASTER


(Arrebenta, leitor do Expresso on line)

Sem comentários:

Publicar um comentário