sexta-feira, agosto 19, 2011

A selva

Falésias que ameaçam ruir, tubarões que dão à costa, incêndios que parecem não ter fim. Mas, pior do que tudo isso, é o desmoronamento da economia e o fogo da austeridade, que destroem a vida e consomem o direito a sonhar, enquanto os 'tubarões' financeiros, sempre insaciáveis, continuam o seu festim!
Portugal é, como nunca, um sítio perigoso para viver. Uma selva.

Sem comentários:

Publicar um comentário