terça-feira, janeiro 11, 2011

Sol na eira e chuva no nabal?

Manuel Alegre criticou hoje as medidas de austeridade do Governo, considerando que "não permitem sair das consequências da crise mundial", levando o país à recessão. Absolutamente de acordo. Justamente por isso é que não compreendemos que, ao mesmo tempo, se tenha congratulado com com os dados da execução orçamental anunciados pelo Governo, quando é sabido que isso só foi conseguido à custa do aumento do desemprego, do congelamento dos salários e do agravamento das condições de vida da maioria dos portugueses. Um candidato da esquerda, que está contra a austeridade decretada pelo Governo, não pode, em nenhuma circunstância, de nenhuma forma e sob nenhum pretexto, caucionar a política de direita que a ela conduz. Na política como na vida, não é possível ter sol na eira e chuva no nabal.

Para que fique claro, em caso de segunda volta entre Cavaco e qualquer dos outros candidatos, votaremos sempre contra Cavaco.

Sem comentários:

Publicar um comentário