segunda-feira, janeiro 10, 2011

Cavaco e o rebanho

Neste país, se um desgraçado roubar um pão para matar a fome ao filho, arrisca-se a ir preso. Já um figurão que ganhe uma soma avultada à custa de negociatas pouco transparentes e do favorecimento de amigos sem escrúpulos, tem enormes possibilidades de ser eleito presidente do sítio e de ser considerado duas vezes mais sério do que qualquer plebeu.
Cavaco Silva é a prova disto mesmo. E pode muito bem vir a ser reeleito. Se isso acontecer, fica definitivamente demonstrado que, em Portugal, mais do que defender o interesse colectivo e servir o país, servir-se da política para tratar da vidinha compensa. O que só acontece numa terra onde a maioria, fruto de um défice ancestral de educação, de cidadania e de auto-estima, se comporta como um rebanho de dóceis carneiros.

Sem comentários:

Publicar um comentário