quarta-feira, fevereiro 02, 2011

O valor da democracia

Mubarak, que há 30 anos ocupa(va) a presidência do Egipto, chegou ao fim da linha. Apesar de ter sofrido já mais de uma centena de mortos e milhares de feridos, o povo egípcio, agora com a compreensão das forças armadas, não desiste da sua corajosa luta e mantém o xeque-mate ao ditador, exigindo a sua imediata demissão.


Agora, que os factos começam a consumar-se, os EUA tentam cavalgar a revolução, exigindo Obama início imediato da transição pacífica para eleições livres e justas. Pena é que, durante 30 longos anos, os americanos tenham sido indefectíveis aliados de Mubarak e coniventes com a sua ignominiosa ditadura. Mas já estamos habituados a isso. Para os EUA, o valor da democracia, da liberdade e dos direitos humanos, mede-se em dólares e barris de petróleo. Por isso a Palestina ainda continua às escuras.

Sem comentários:

Publicar um comentário