quinta-feira, março 16, 2006

Direitos Humanos: falar é fácil


A Assembleia-Geral das Nações Unidas aprovou ontem, por uma esmagadora maioria de 170 votos a favor, o novo Conselho dos Direitos Humanos, organismo que substituirá a desprestigiada e ineficaz Comissão dos Direitos Humanos. Os Estados Unidos votaram contra, acompanhados por Israel e duas marionetas americanas do Pacífico (ilhas Marshall e Palau).
Quem age frequentemente à revelia do Direito Internacional, quem se acha acima do Tribunal Penal Internacional, quem se julga no direito de prender pessoas por tempo indeterminado e sem culpa formada, de torturá-las e de tratá-las à margem de toda a legalidade e humanidade, só pode "estar-se nas tintas" para os Direitos Humanos. Por muito que fale deles. Como se vê.

5 comentários:

  1. Porque será que não estranho a posição dos EUA e de Israel. De que estarão com medo?

    ResponderEliminar
  2. E dizem-se eles os paladinos da liberdade. Hipocritas

    ResponderEliminar
  3. Olá Maio,
    .
    Ontem foi dia de Poesia ...
    E hoje ?
    Diana F.

    ResponderEliminar
  4. Pela liberdade total e irestrita que cada ser humano possui de ser quem é.
    Liberdade física
    Liberdade moral
    Liberdade psíquica
    Abraços

    ResponderEliminar