terça-feira, outubro 24, 2006

Crimes de guerra

Segundo o insuspeito jornal israelita Haaretz, em 22 de Outubro o governo de Israel reconheceu, pela primeira vez, ter utilizado bombas de fósforo durante a segunda guerra contra o Líbano. As vítimas foram sobretudo civis libaneses, que morreram com os corpos encarquilhados.

Em Novembro de 2004, as tropas americanas também já tinham utilizado munições de fósforo durante o bombardeamento de Faluja, no Iraque, deixando atrás de si uma sementeira de corpos de civis queimados.

A Convenção de Genebra, no seu Protocolo Terceiro sobre Armas Convencionais, proibe a utilização de "armas incendiárias", designadamente de fósforo.
Acontece que Israel e os Estados Unidos não são signatários do Protocolo Terceiro da
Convenção de Genebra.
Como Estados fora-da-lei e acima da Lei, podem, portanto, cometer as maiores atrocidades que o TPI não é para eles!

Sem comentários:

Publicar um comentário