quinta-feira, dezembro 27, 2012

O Dia das Mentiras

Este ano, o Dia de Natal foi o Dia das Mentiras, tal a incomensurável distância entre o discurso televisivo de Passos Coelho e a realidade a que a sua política conduziu este desgraçado país.
O homem — se assim lhe podemos chamar — que fala de "um futuro próspero", de "vitória sobre a crise", de "uma sociedade mais justa", e de outras miragens, por incrível que pareça, é o mesmo Primeiro-ministro que, como nenhum outro, tem empobrecido e humilhado os portugueses, destruído a economia nacional, endividado Portugal e vendido o que dele resta, e se prepara para aprofundar esta catástrofe em 2013. 


Excerto da tanga de Passos Coelho (clicar)




É um charlatão, um impostor, um mentiroso sem escrúpulos que devia ter vergonha de conspurcar "a Bandeira Nacional, símbolo da soberania da República, da independência, unidade e integridade de Portugal", usando o seu pin na lapela.

Sem comentários:

Publicar um comentário