quinta-feira, agosto 02, 2012

Zeca Afonso vive!


José Afonso faria hoje 83 anos se fosse vivo. Mas no dia 23 de Fevereiro de 1987, a morte saiu à rua e levou-o do nosso convívio. Prematuramente, mesmo que aquele infausto acontecimento, ao fim de alguns anos de terrível doença, fosse esperado.

Mas não é a morte do Zeca e a profunda tristeza que nos causou que hoje lembraremos. Hoje será sempre o dia de celebrar o nascimento do maior cantor popular português, do amigo maior que o pensamento

Que continua connosco, na nossa memória, através das suas palavras, das suas canções, do seu exemplo de cidadão. A lembrar-nos que o que faz falta é avisar a malta, porque o pão que muitos comem ainda sabe a merda, porque continua a haver infância que nunca teve infância, porque ainda há homens que dormem na valeta. A avisar-nos que os vampiros continuam a chupar o sangue fresco da manada, numa terra sem lei em que quem trepa no coqueiro é o rei, na Europa do "estou-me nas tintas" e do "chacun por si, chacun por soi"

Zeca Afonso vive, portanto. Mas, apesar de Abril, quase tudo está por fazer. Por isso ele continua a lembrar-nos que a terra da fraternidadecidade sem muros nem ameias com gente igual por dentro e gente igual por fora, é possível. Basta continuarmos a ser filhos da madrugada e partirmos à procura da manhã clara, basta sermos os cantores do sol de Verão, bastar mudarmos de rumo. Porque o povo é quem mais ordena, se assim o quisermos.

Sem comentários:

Publicar um comentário