sexta-feira, novembro 11, 2011

A crise dos dirigentes europeus

Dando uma no cravo, Jean-Claude Juncker, que afirma que "a casa europeia está a arder", diz que jamais aceitará dois grupos dentro do euro e que não é pondo os mais chamuscados de parte que se resolve problema algum, porque, dessa forma, mais cedo ou mais tarde, o fogo chegaria à porta de todos, incluindo da Alemanha. Mas imediatamente a seguir, dando outra na ferradura, o Presidente da Eurolândia garante que a crise não é do euro mas de países como Portugal!
O que isto revela é que, afinal, a crise não se deve tanto à moeda única nem aos países chamuscados, mas mais às políticas e incompetência dos dirigentes europeus! Eles sim são os verdadeiros responsáveis pelo arrastar da crise e, por este caminho, vão destruir o que resta da União Europeia!


Sem comentários:

Publicar um comentário