segunda-feira, dezembro 26, 2011

A servidão da dívida

Portugal terá de pagar juros de 34,4 mil milhões de euros pelo empréstimo de 78 mil milhões acordado este ano com o FMI, BCE & UE, ou seja, o total a ser devolvido será de 112,4 mil milhões de euros. Uma ajuda assim é como atar um peso de chumbo a alguém que esteja a afogar-se. O objectivo deliberado da troika foi submeter o país de modo permanente à servidão da dívida pois um empréstimo nestas condições jamais poderá ser pago.
A verdadeira solução para esta situação, a única que atende realmente aos interesses do povo português,  está na recuperação da soberania monetária do país e na libertação dos ditames da UE. Os custos da saída do euro serão sempre inferiores aos custos da permanência na Zona Euro, com a consequente escravização eterna à ditadura do capital financeiro.


Sem comentários:

Publicar um comentário