segunda-feira, agosto 31, 2009

A verdadeira escolha

Conhecemos bem a mundivisão retrógrada e conservadora de Ferreira Leite. O seu pensamento político sobre o papel da Familia, do Serviço Nacional de Saúde e do Estado, não deixa margem para dúvidas. E a sua folha de serviço enquanto ex-Ministra das Finanças e da Educação também não.
Mas, se a mundivisão de Sócrates se traduz em mais de seiscentos mil desempregados (cerca de metade dos quais sem receberem qualquer apoio), no encarecimento do Serviço Nacional de Saúde cada vez menos acessível às pessoas mais carenciadas, na desqualificação da Escola Pública, no endividamento insensato do país com a construção de obras megalómanas e dispensáveis, na perseguição fiscal das famílias e das pequenas e médias empresas, ao mesmo tempo que viabiliza negócios duvidosos e lucros chorudos aos grandes grupos económicos, a escolha dos portugueses — se ainda lhes resta um pingo de discernimento — não pode ser entre Ferreira Leite e Sócrates, entre o P"SD" e este P"S".
A nossa escolha é entre o Bloco Central, responsável pela desgraça e a inércia em que estamos mergulhados há 30 anos, e a Esquerda da solidariedade, da modernidade, da transparência. Simples, portanto.

Sem comentários:

Publicar um comentário